Melhor visualizado com Mozilla Firefox (resolução 1024x768/fonte Times New Roman 16)

Roberto Acioli de Oliveira

Arquivos

18 de jan de 2013

Riso e Transgressão em Salò




 
 
Pasolini mostrou
menos    sodomia   em
seu filme do que Sade em seus escritos (1)





O conceito de transgressão que perpassa a obra do poeta e cineasta Pier Paolo Pasolini não se resume a negar/ultrapassar aquilo que é proibido, tampouco se busca uma síntese dos contrários através da superação de uma contradição. Trata-se da coexistência dos contrários, uma “contradição radical” onde duas forças contrárias (como duas palavras opostas) são conciliadas para lhes dar mais força expressiva. Esta é a opinião de Léonard Alonso, para quem a dualidade resultante une dois destinos no seio de uma mesma pulsão. Em sua opinião, esta visão antidialética é o que melhor traduz a arte de Pasolini, especialmente seu último filme, Salò, ou os 120 Dias de Sodoma (Salò o Le 120 Giornate di Sodoma, 1975). O próprio cineasta italiano definiu este filme como uma alegoria ou parábola, onde cada coisa significa outra coisa. O espectador deve ultrapassar as imagens que lhe são apresentadas, em busca de um sentido figurado, escondido. Já no título do filme, sugeriu Alonso, somos apresentados a duas realidades, uma histórica e fascista (a República Social Italiana, a República de Salò criada Mussolini no norte do país, onde se refugiou entre 1943 e 1945), outra ficcional e sadiana (a adaptação livre desta obra do marquês) (2).

Associações do
riso à manifestação
de superioridade estão
  também   no    homem  
soberano       (Bataille),
homem       satânico
(Baudelaire),    e
   super-homem 
(Nietzsche) (3)


De acordo com Alonso, Salò se diferencia dos filmes da Trilogia da Vida, imediatamente anteriores, em função da apresentação de uma sexualidade essencialmente pré-genital e do tratamento dessacralizante em relação ao corpo (embora o componente pré-genital já estivesse presente na sodomia zoófila de Julian em Pocilga, Porcile, 1969). Alonso também chama atenção para a interação entre duas características de Salò de Pasolini: Grande número de fatos sádicos consecutivos, seguidos de situações e/ou falas irônicas que procuram neutralizar a tensão do espectador. Como naquela cena da refeição em que todos comem merda e uma das serviçais é humilhada e violada, a seguir o presidente se levanta e mostra a própria bunda para todos, provocando risos. Alonso sugere que aqui já existe o precedente na mitologia grega: Deméter procura desesperadamente por sua filha Perséfone, mas sua tensão é neutralizada quando ri do gesto obsceno e transgressivo de Baubô que mostra sua bunda (vagina?) para ela. O filme de Pasolini está repleto de tais situações, destinadas a diminuir a tensão do espectador. “[A lenda de Baubô] associa o indecente, o escandaloso e o transgressor ao riso. Ou, mais exatamente, o riso nasce num contexto tenso provocado por um gesto transgressor. Em consequência, o riso da transgressão convoca a mitologia. Ele encontra sua justificação na antiguidade” (4).

Notas:

Leia também:


1. ALONSO, Léonard. Le Rire et la Transgression dans Salò ou les 120 Journées de Sodome. In: GAGNEBIN, Murielle. Cinéma et Inconscient. Paris: Éditions Champ Vallon, 2001. P. 284.
2. Idem, pp. 267-9, 275, 278, 284.
3. Ibidem, p. 272.
4. Ibidem, p. 279.

Postagens populares (última semana)

Quadro de Avisos

Salvo quando indicado em algum ponto da página ou do perfil, este blog jamais foi patrocinado por ninguém e não patrocina nada (cursos, palestras, etc.), assim como jamais "doou" artigos para sites de "ajuda" a estudantes - seja no passado, presente ou futuro. Cuidado, não sejam enganados por ladrões da identidade alheia.

e-mail (no perfil do blog).
....

COMO CITAR ESTE BLOG: clique no título do artigo, verifique o link no alto da tela e escreva depois do nome do autor e do título: DISPONÍVEL EM: http://digite o link da página em questão ACESSO EM: dia/mês/ano

Marcadores

1900 8 1/2 A Aventura A Classe Operária Vai ao Paraíso A Doce Vida A Estrada A Maldição do Demônio A Morte A Noite A Ricota A Terra Treme A Tragédia de um Homem Ridículo A Vida é Bela A Voz da Lua Abismo de Um Sonho Accattone Agência Matrimonial Amarcord Amor e Raiva Angelina a Deputada Anno Unno Ano Zero Antes da Revolução Antonin Artaud Antonio Pietrangeli Antonioni Aquele que Sabe Viver Arroz Amargo As Mãos Sobre a Cidade Barbara Steele Barthes Bazin Belíssima Benigni Bertolucci Bicicleta Blow Up Burguesia Cabíria Cadáveres Ilustres Camponeses Cardinale Casanova de Fellini Cavani Censura Cidade das Mulheres Cinecittá Cinecittà Cinema de Poesia Cinema Paradiso Cinema Político close Comédia Italiana Comencini Comunismo Consumo Damiano Damiani De Santis De Seta De Sica Decameron Deuses Malditos Divórcio à Italiana doença de Eros Dois Destinos Dublagem E La Nave Va Édipo Rei Ensaio de Orquestra Entrevista Era Uma Vez na América Era Uma Vez no Oeste Ermanno Olmi espaguete Europa 51 Fascismo Favela Fellini Feminismo Francesco Rosi Freud Gaviões e Passarinhos Gelsomina Gente del Po Gilles Deleuze Ginger e Fred Giulietta Masina Giuseppe Ferrara Glauber Rocha Godard Gramsci Hitler Hollywood Holocausto Homossexualidade Igreja Il Provino Ingrid Bergman Investigação de Um Cidadão Acima de Qualquer Suspeita Irmãos Taviani Judeu Julieta dos Espíritos Jung Kapò Kieslowski Kurosawa La Luna Lacan Ladrões de Bicicleta Lattuada Leone Lollobrigida Loren Mãe Magnani Malena Mamma Roma Marco Bellocchio Marilyn Monroe Mario Bava Marxismo Mastroianni Medéia Melodrama Milagre Econômico Mito da Caverna Monicelli Morte em Veneza Mulher Mulheres e Luzes Mussolini Nazi-Retrô nazismo Neo-Realismo Noites de Cabíria Nosferatu Nudez no Cinema O Bandido Giuliano O Carteiro e o Poeta O Caso Mattei O Conformista O Deserto Vermelho O Eclipse O Grito O Leopardo O Milagre O Ouro de Roma O Teatro e Seu Duplo O Último Imperador O Último Tango em Paris Obsessão Os Banqueiros de Deus Os Boas Vidas Os Palhaços Os Sonhadores Pai Pai Patrão Paisà Partner Pasolini Pasqualino Peplum Petri Pietro Germi Pocilga Poesia Pontecorvo Por Uns Dólares Pornografia Profissão Repórter Prostituta Psicanálise Quando Explode a Vingança Realismo Poético Francês Religião Risi Rocco e Seus Irmãos Rogopag Roma Cidade Aberta Rossellini Rosto Sade Salò São Mateus Satyricon de Fellini Scola Seduzida e Abandonada Silvana Mangano Stefania Sandrelli Stromboli televisão Teorema Terrorismo Tornatore Três Homens em Conflito Trilogia da Incomunicabilidade Trilogia da Salvação Trilogia da Solidão Trilogia da Vida Trilogia do Caráter Trilogia do Homem sem Nome Trilogia dos Dólares Truffaut Umberto D Verão Violento Viagem à Itália Visconti Vitimas da Tormenta Vitti Wertmüller Zabriskie Point Zavattini Zurlini

Minha lista de blogs

Visitantes

Flag Counter
Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-No Derivative Works 3.0 Brasil License.